Texto escrito por Carolina Barboza, jornalista da INTL FCStone responsável pelo relacionamento com a Imprensa.

RenovaBio deve impactar mercado de grãos e biodiesel

Programa RenovaBio pode trazer nova fonte de renda às usinas de biodiesel, influenciando a soja e o milho

Nova Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio), aprovada em Lei no final de 2017, deve ter impacto significativo sobre o setor de biodiesel, além do setor de açúcar e etanol, situação que levará à necessidade de criação de mesa de negociação de CBIOs dentro das usinas. “As usinas de biodiesel também poderão receber créditos (CBIOs), que serão negociados em bolsa e que poderão ser uma nova fonte de renda”, explica o analista de mercado da INTL FCStone, João Paulo Botelho.

Os produtores de grãos também podem ser afetados. No caso da soja, as usinas de biodiesel precisarão de informações detalhadas quanto à atividade agrícola para receber a quantidade máxima de CBIOs. Para isso, elas poderão oferecer prêmios aos vendedores de óleo e de soja que fornecerem estas informações.

No caso do milho, a demanda para a produção de etanol deve crescer e, além disso, as usinas de etanol de milho estarão em situação semelhante às de biodiesel quanto à necessidade de informações diferenciadas.

Os desdobramentos do RenovaBio, incluindo os desafios e oportunidades referentes à nova política, serão apresentados pelos especialistas da INTL FCStone durante evento “1º Seminário INTL FCStone: Desafios e Oportunidades para os Mercados de Commodities”, no dia 19 de setembro de 2018, em São Paulo, que abordará temas sobre os mercados de commodities e economia.

Serviço:

Texto escrito por Carolina Barboza, jornalista da INTL FCStone responsável pelo relacionamento com a Imprensa.
Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente
Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.