Investimento vai na contramão da produtividade em Tocantins

Na propriedade de Rodrigo Marques Ferrari, em Guaraí, investimentos mais altos não significaram incremento na produção de soja. Considerando a área total de 790 hectares (que teve aumento de 90 hectares neste ciclo), esperavam ser colhidas 52 sacas de oleaginosa. Entretanto, o impacto da seca reduziu esta expectativa para apenas 35 sacas/ ha (contra as 49 sacas/ ha conquistadas na safra passada).

Destaca-se que a soja plantada no início da janela teve maior produtividade e o custo de produção ficou em 28 sacas por hectare, contra 26 sacas/ ha no ano anterior. Os problemas decorreram da alta temperatura do solo, sendo que as sementes que renderam menos este ano foram justamente as que tiveram maior produtividade no ano passado. Isso porque, apesar de elas terem um teto alto de produção, são menos rústicas e resistem menos à seca e às altas temperaturas. Espera-se que haja quebra de 50% na região.

Já na opinião do engenheiro agrônomo Luiz Tadeu Jordão, que acompanha a INTL FCStone a campo, a melhor estimativa de quebra para o estado do Tocantins é de 30% a 40%. Jordão também indica que parte da soja semeada mais tardiamente ainda pode se recuperar. Apesar disso, previsões da Somar indicam chuvas apenas durante esta semana, o que não seria o suficiente para encher o grão.

Em relação à comercialização do produto, Rodrigo Marques Ferrari vendeu 45% da safra antecipadamente, considerando os rendimentos do ano anterior. Mas, já que a expectativa tem mostrado um número muito abaixo disso, Ferrari aguarda a consolidação da safra para negociar o restante. De modo geral, boa parcela da oleaginosa será vendida no mercado interno, por conta da qualidade inferior.

Montagem safra - post 2 - Tocantins
Incerteza para o milho
Na propriedade de Rodrigo, 100 hectares foram plantados com milho, área igual à safra anterior. Já a semeadura do milho safrinha tem ocupado 180 hectares, uma área menor do que o esperado, já que houve atraso no ciclo da soja. O restante da propriedade será plantado com milheto para cobertura vegetal. O produtor espera que a produtividade do cereal também seja mais enxuta.

Paisagens pelo caminho

IMG_5293

Boiada durante o percurso no Maranhão, próximo ao Rio Tocantins

IMG_5279

Travessia de balsa do Rio Tocantins na fronteira entre Tocantins e Maranhão

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.