A profundidade de neve nos EUA foi suficiente para proteger o trigo?

Possíveis danos só serão contabilizados nas próximas semanas

Os produtores de trigo, nos Estados Unidos, estão com a atenção voltada para o sul das Grandes Planícies – principal região produtora do cereal – uma vez que com a frente fria no país, se a cobertura e a profundidade da neve não forem suficientes para proteger o grão, há a possibilidade de prejuízos às plantações de trigo (winterkill).

Essa preocupação é pertinente visto que a cobertura de neve nesta temporada (2018/2019) é menor que a da temporada passada (2017/2018), segundo dados da Agência de Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA).

Além disso, a espessura da neve deve ser considerada, pois não basta haver cobertura se a profundidade não for suficiente (cerca de 3 cm), já que os ventos gelados podem prejudicar os trigais, atualmente em fase de desenvolvimento.

Em termos comparativos, na temporada passada, a cobertura de neve era inteiramente presente nos estados do Texas, Oklahoma e Kansas – principais estados produtores de trigo HRW. Por outro lado, no Meio Oeste, cujos principais estados produtores de trigo SRW são Illinois, Missouri e Indiana, a cobertura de neve é maior.

Entretanto, mesmo nos estados onde a cobertura de neve é suficiente, sua profundidade é praticamente escassa. Enquanto no ano passado, nesse mesmo período, os estados produtores de SRW tinham a profundidade necessária para proteger o grão.

Então, a questão é que, nessa temporada, na qual a neve não está com condições tão adequadas para proteção do cereal, o fato de as previsões de temperatura estarem mais frias em relação à temporada passada, torna o cenário ainda mais negativo, uma vez que o grão está sem proteção contra as frentes frias.

Desse modo, esse fenômeno está sendo acompanhado de perto pois pode trazer impactos na produtividade do trigo de inverno norte-americano.

Contudo, se houver dano, o mercado os contabilizará apenas nas próximas semanas, visto que ainda não há certezas sobre a ocorrência ou não do winterkill para mensurar o impacto no rendimento das plantações de trigo norte-americanas.

Matéria escrita por Isabela Mendes, colaboradora INTL FCStone até abril de 2019.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios