João Lopes

João Lopes

Graduando em Ciências Econômicas pela UNICAMP. Integra o time da Inteligência de Mercado da INTL FCStone do Brasil desde 2019 no mercado de Grãos.

Paquistão | Isenção sobre importação de algodão entrará em vigor a partir de 15 de janeiro

No início de dezembro de 2019 a Associação de Beneficiadores de Algodão do Paquistão divulgou seu relatório sobre a chegada de algodão em caroço às indústrias de beneficiamento, referente à safra 2019/20.

Até a data, as fábricas do país registraram uma queda de 20,5% na chegada dos fardos colhidos em comparação com o mesmo período de 2018, para 1,27 milhão de toneladas. Na província de Punjab, principal produtora do país, os volumes caíram 24,06% em relação à safra passada, para 704 mil toneladas. Em Sindh, segunda principal província cotonicultora, as chegadas recuaram 15,5% em relação ao ano imediatamente anterior.

Do total entregue às beneficiadoras, 1,18 milhão de toneladas foram beneficiadas, contra 1,48 milhão no mesmo período da safra anterior. As vendas da safra corrente chegaram a 1,024 milhão de toneladas sendo que 1,016 milhão tiveram como destino as fábricas têxteis do Paquistão, contra, respectivamente, 1,243 milhão e 1,198 milhão de toneladas na safra passada.

A última projeção do Comitê Federal de Agricultura do Paquistão (CFAP) indicava uma produção de algodão para a safra 2019/20 de 1,84 milhão de toneladas, contra meta projetada de 2,16 milhões. De acordo com o Comitê Central de Algodão do Paquistão (CCAP), o declínio na produção em ambas províncias foi causado por adversidades climáticas e incidência de pragas.

Neste contexto, em meio à baixa disponibilidade de algodão, o país retirou os impostos sobre a importação da fibra. A medida entrará em vigor a partir de 15 de janeiro, portanto a proposta não deverá afetar adversamente os agricultores locais, visto que a maior parte do algodão seria entregue pelos produtores paquistaneses às beneficiadoras até o início de 2020.

A diminuição dos custos de importação visa favorecer as fábricas têxteis do país, além de aumentar a disponibilidade no mercado interno, e facilitar as exportações de produtos têxteis. Além disso, como o comércio entre Paquistão e Índia, esta última uma importante fornecedora da fibra para o mercado paquistanês, foi suspenso recentemente, a decisão deve favorecer a compra de fardos norte-americanos, como pode ser observada pela crescente presença do Paquistão como um dos principais adquirentes dos fardos no relatório de vendas de exportação do USDA. Ademais, o país asiático deve buscar outros fornecedores alternativos, como o Afeganistão e vizinhos da Ásia Central, podendo conceder suporte aos preços físicos nestas regiões.

Paquistão | Evolução da área colhida e produção

Fonte: USDA. Elaboração: INTL FCStone.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios