Texto escrito por Carolina Barboza, jornalista da INTL FCStone responsável pelo relacionamento com a Imprensa.

Clima melhora a partir de fevereiro, favorecendo lavouras da Mesorregião de Assis

Com ajuda das condições climáticas, tanto o rendimento agrícola quanto o ATR médio podem avançar em 11% e 1,5%, respectivamente

 

Com melhora nas precipitações a partir de fevereiro sobre as lavouras de cana-de-açúcar da Mesorregião de Assis, tanto o rendimento agrícola quanto o ATR médio na região podem avançar em 11% e 1,5%, respectivamente. No último caso, é importante destacar que o crescimento na concentração de açúcares pode ser uma peculiaridade das lavouras visitadas pela INTL FCStone, dado que o clima úmido foi contornado por meio do manejo varietal, utilização de maturadores e controle fitossanitário.

+ Leia também: Clima mais úmido deve melhorar produção na Mesorregião de Araraquara

Desde outubro/18, as precipitações se mostraram presentes, mas de forma intermitente – atuando como uma “irrigação programada”. Por um lado, foi observado, ainda que brevemente, encurtamento dos entrenós, especialmente entre o fim de dezembro/18 e janeiro/19.
Por outro, a irregularidade das chuvas fez com que os volumes ocorridos não fossem suficientes para estabelecer as populações das principais pragas da cana, como por exemplo a cigarrinha (Mahanarva fimbriolata). Para a broca-da-cana (Diatraea saccharalis), os níveis de infestação se mantiveram entre 1% e 2%, cenário que também foi alcançado com maiores investimentos no controle químico.
“Nas lavouras dessa localidade, as geadas tiveram incidência similar em relação àquelas observadas na mesorregião de Araraquara”, observa o analista de mercado da INTL FCStone, Matheus Costa. Nota-se que os impactos foram majoritariamente observados em baixadas, mas a incidência de chuva em alguns canaviais momentos antes do fenômeno climático acabou mitigando ainda mais os efeitos negativos. Vale lembrar que a camada de água sobre as folhas – que pode ser obtida, também, por meio de irrigação uniforme por aspersão – serve como proteção.

Texto escrito por Carolina Barboza, jornalista da INTL FCStone responsável pelo relacionamento com a Imprensa.
Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios