Safra 2015/16: Área plantada deve ser maior para a soja e menor para o milho, afirma INTL FCStone

BLOG 2 Estimativa de safra 2015-16 GrãosEm sua primeira estimativa da safra brasileira de grãos (soja e milho) para o ciclo 2015/16, a INTL FCStone prevê a continuidade da expansão da área plantada de soja, assim como vem ocorrendo nos últimos anos. O aumento projetado pela consultoria de 4,4% em relação ao ciclo passado trouxe consequências para a extensão do milho, que deve configurar em 5,8 milhões de hectares no verão, uma queda de 5,6% em relação ao ano anterior.

Segundo a analista de milho da consultoria, Ana Luiza Lodi, muitos estados estão aumentando a produção da oleaginosa, concentrando o cultivo do milho no inverno. “Minas Gerais, por exemplo, que foi líder na produção do cereal no verão, deve plantar mais soja na primeira safra e tem a intenção de aumentar a área de milho na ‘safrinha’”, explica.

Para isso, cada vez mais os produtores tentam otimizar o cultivo no ciclo principal, para ter tempo hábil para uma boa segunda safra. Essa dinâmica sugere, também, uma perda de área de milho para a soja no sul do país. Ainda segundo cálculos da INTL FCStone, os estados do Rio Grande do Sul e Paraná poderão produzir juntos pouco mais de 32 milhões de toneladas de oleaginosa.

No Centro-Oeste, o Mato Grosso deve continuar puxando o crescimento, reforçando sua posição de liderança no cultivo de soja no Brasil. Já no MAPITO (área que agrega os estados do Maranhão, Tocantins e Piauí), a forte expansão em cima de áreas novas deve ter continuidade, aumentando a área plantada do grão em mais de 10%.

De acordo com a analista de soja, Natália Orlovicin, “calculando a produção a partir de uma tendência histórica de produtividade média para cada estado, chega-se a um total de mais de 100 milhões de toneladas de soja que poderão ser colhidas nesta temporada”.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios