No Paraná, desafio da soja é ‘tirar mais do mesmo’

Com limitação em expandir áreas, futuro da agricultura paranaense demanda manejo de solo e investimentos em semente e insumos para aumentar produção dentro da propriedade já existente

CASCAVEL (1)A expansão da área já não é fator imprescindível para o produtor paranaense que planeja seus investimentos futuros pensando no objetivo principal: aumentar a produção. “Através do plantio e testes, a gente ajusta a melhor variedade para cada local. Sempre testamos variedades diferentes analisando o ciclo, a suscetibilidade às pragas e a produção”, explicam os produtores Onivaldo e Osvaldo Dante, que são irmãos, sócios e administram uma propriedade no município de Cambé.

Para eles, o desafio é produzir mais da área que possuem através de tecnologia em semente, adubação e análise de solo, já que a região mostra sinais de limitação em termos de avanço de área. “Se for aumentar a área, precisa investir em outra região”, explica Osvaldo.

Já o Diretor Presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, explica que a fertilidade de solo é o principal gargalo. Grolli defende que a conscientização de tecnologia e investimento na safra é um trabalho árduo e constante junto ao produtor, para que ele consiga superar as médias. “O Paraná não tem muitas áreas para expandir, mas tem áreas que podem ser melhor aproveitadas. Há pequenos espaços para se expandir dentro das áreas já existentes”, ressalta, lembrando das áreas de pastagens que podem ser incorporadas à agricultura.

Quem também defende o manejo do solo como fator essencial para o sucesso do produtor é o Coordenador Técnico da Cocamar, Rafael Herrig Furlanetto. “O solo ficou esquecido. O produtor tem que ter manejo de solo. A chave daqui para frente é essa”, aposta. Furlanetto vê a agricultura de precisão como soma ao produtor paranaense que se vê limitado ao incremento de área plantada. “A gente tem uma genética excelente, temos produtos efetivos, temos fertilizantes mais modernos, mas não existe mais áreas para arrendar”.

A conversa se repete e a dica para o futuro é quase sempre a mesma. “Melhorar o plantio, otimizar a adubação e planejar a semeadura na época mais favorável”, resume o produtor Osvaldo Dante.

CASCAVEL (13)

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

A evolução do consumo mundial de soja

As estimativas apontam para um crescimento acelerado da população mundial nos próximos anos à medida que as condições de vida melhoram devido…

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.