Mariana Godoi

Mariana Godoi

Graduando em Ciências Econômicas pela UFSCar. Integra o time da Inteligência de Mercado da INTL FCStone do Brasil desde 2019 no mercado de Grãos.

Exportações argentinas iniciam safra 2019/20 em ritmo acelerado

Cenário internacional favorece aumento das vendas para a Indonésia

Já em relação as exportações, no ano safra 2018/19 a Argentina exportou 11,3 milhões de toneladas, ficando atrás dos 11,82 milhões do ciclo anterior, o que é explicado pela ausência de compras pela Argélia, que em 2017/18 havia sido responsável por 11% das compras do trigo argentino e pela redução das importações da Tailândia que passaram de 689 mil para 131 mil toneladas.

No caso do Brasil, embora tenha reduzido em 10% o volume importado de trigo argentino na safra 2018/19, o país seguiu sendo o destino de quase metade do cereal vendido ao exterior, com um volume de 5,21 milhões de toneladas.

Gráfico 1 | Exportações mensais de trigo da Argentina  (em milhões de  toneladas)

Fonte: INDEC. Elaboração: INTL FCStone.

Contudo parte dessas perdas foram compensadas pelo aumento das vendas para a Indonésia, o maior importador de trigo da Ásia, que elevou suas exportações em 215% em 2018/19, atingindo 1,9 milhões de toneladas, ante 612 mil em 2017/18, o que resultou em uma participação de 18% na destinação do trigo argentino.

Para a temporada 2019/20, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) projeta que a Indonésia aumentará as importações de trigo para 11 milhões de toneladas. Dessa forma, a Argentina deve ter uma oportunidade para elevar suas vendas para este importante mercado.

Além disso, a perda de produção na Rússia, alinhada a problemas climáticas em locais como Austrália, Mar Negro e Europa, além de dificuldades logísticas na França em um contexto de aumento da demanda dos países asiáticos, tem favorecido as exportações argentinas, possibilitando uma maior penetração em mercados mais distantes, além de manter a hegemonia no mercado brasileiro.

Assim, a perda de produção na Rússia, alinhada a problemas climáticas em locais como Austrália, Mar Negro e Europa, em um contexto de aumento da demanda dos países asiáticos, tem favorecido as exportações argentinas, possibilitando uma maior penetração em mercados mais distantes, como o sudoeste asiático,  além de manter a hegemonia no mercado brasileiro.

Dessa forma, o ritmo de exportações no ano safra 2019/20 iniciou acelerado, com as exportações de janeiro atingindo 3,8 milhões de toneladas, o maior nível mensal da história,  ficando 54% acima da média dos últimos três anos.

Gráfico 2| Destino das exportações de trigo da Argentina

Fonte: INDEC. Elaboração: INTL FCStone.

 

Essa matéria é uma mera amostra promocional dos conteúdos disponíveis a assinantes através do Portal de Relatórios.

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios de mercado aprofundados

Os especialistas da INTL FCStone produzem mais de 300 relatórios mensais para o acompanhamento dos principais mercados globais de commodities.

Conheça os boletins para acompanhamento dos mercados de Grãos (soja, milho e trigo), FertilizantesAçúcar e Etanol, Algodão, Pecuária, Café, Energia, Cacau e Câmbio.

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como soube de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios

Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.