Colheita de soja corre contra o tempo e produtor prevê perdas

Em Cambé, produtores esperam que o problema com a soja chegue até o porto: a colheita atrasada acarreta em grão ardido e impurezas

_DSC0254

Para os irmãos Onivaldo e Osvaldo Dante, produtores de Cambé (município da Região Metropolitana de Londrina), a safra 2015/16 corre contra o tempo. Da área total destinada à oleaginosa, de 590 hectares, apenas 242 hectares do grão foi retirado do solo. Desta parcela colhida, a média de produtividade tem girado em torno de 70 sc/ ha. Do que vem pela frente, ainda é um mistério. “O prejuízo para frente não se prevê. Grão ardido, problemas com impurezas, embarque. O problema agora vai chegar até o porto”, afirma Osvaldo, destacando a perda de qualidade que o produto pode sofrer.

Os problemas não param por aí. A soja que aguarda a colheita, no campo, está começando a germinar. E as previsões não animam: as chuvas, que atingem a região desde sábado (20), devem permanecer por mais dez dias.

_DSC0262

Os produtores destacam que os problemas com o clima úmido começaram desde o plantio. “Quem conseguiu plantar cedo tem uma perspectiva bem melhor de produtividade”, afirmam. A intenção dos irmãos para a safra recorrente é destinar toda a área de oleaginosa ao cultivo do milho ‘safrinha’ mas, com os imprevistos climáticos, foram semeados apenas 145 hectares.
Apesar destes contratempos, a ocorrência de pragas não foi um problema. Houve, apenas, duas aplicações para percevejo.

Onivaldo e Osvaldo Dante ainda afirmam que 50% da soja foi fixada para cobrir os custos de produção, que aumentaram bastante, puxados principalmente pelo adubo. Para a soja, as despesas passam de R$ 4.000 por alqueire.

 

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios