Jaine Gomes

Jaine Gomes

Graduada em Ciências Econômicas pela UNICAMP. Integra o time da Inteligência de Mercado da StoneX do Brasil desde 2019 nos mercados de Energia e Fertilizantes.

Perspectivas para a produção de Gás Natural nos EUA

Desde a revolução no xisto estadunidense, a produção de gás natural nos EUA sofreu um significativo aumento e drástica alteração de sua originação. O fraturamento hidráulico e a perfuração horizontal foram novas tecnologias inseridas na exploração do xisto que possibilitaram que a produção da região saísse de 9 bilhões de pés cúbicos por dia (bcf/d) em 2009 para cerca de 70 bcf/d em 2019.

EUA: produção de gás natural seco (bcf/d)

Fonte: EIA.

Ao contrário da produção convencional, na qual a estrutura se baseia sobre investimentos de longo prazo e que não reage a preços no curto prazo, a exploração de fontes de energia fósseis no xisto é caracterizada como não-convencional. Em termos práticos isso significa dizer que a extração na região tem como característica a necessidade de investimentos permanentes para manutenção da produção (dada a rápida perda de produtividade dos poços), elevados custos de produção se comparado com a produção convencional, e sua produção reage a preços no curto prazo.

Ao longo de 2020 a pandemia de COVID-19 gerou significativos impactos sobre a demanda e a oferta da cadeia de energia. A demanda por petróleo, por estar intimamente correlacionada com a movimentação de pessoas e produtos foi uma das commodities que mais sentiram os impactos das medidas para contenção do contágio da doença. Para acomodar a menor demanda e gerenciar a capacidade limitada de armazenamento de produto, a produção do hidrocarboneto nos EUA saiu de 12,7 mbpd em março/20 para 10,0 mbpd em maio/20.

A menor produção de petróleo, por seu turno, impacta diretamente a extração de gás natural por conta da produção associada dos produtos. De acordo com a definição fornecida pela EIA, a produção de gás natural nas regiões Permian, Bakken, Eagle Ford, Niobrara, e Anadark é considerada associada¹ ao do petróleo, ou seja, este último é o principal determinante das decisões de investimentos. A produção bruta de gás natural associado saiu de 40,6 bcf/d em março desse ano, para 34,0 bcf/d em maio e se recuperou para 37,8 bcf/d em agosto.

Participação de regiões na produção bruta de gás dos EUA

Fonte: EIA. ¹Seguindo a definição da EIA, as regiões de petróleo incluem: Permian, Eagle Ford, Bakken, Niobrara e Anadarko. As regiões de gás incluem: Appalachia e Haynesville.

Apesar do recente aumento da produção de petróleo nos EUA, e consequente elevação da extração de gás associado, a conjuntura do mercado continua a exercer pressão sobre a oferta proveniente do xisto. O crescimento observado da produção de petróleo nos últimos meses é resultado do religamento de poços desativados no ápice da crise, quando a continuidade das operações naquele patamar de preços gerava prejuízos financeiros. Contudo, no que se refere às decisões de investimentos em novos poços de petróleo, a conjuntura continua desfavorável, de modo que a permanência do WTI próximo à faixa inferior da shaleband (USD 40-60/bbl) faz com que grande parte dos produtores menos eficientes continuem a ter seus investimentos limitados.

Tal condição se reflete sobre os dados semanais de sondas de petróleo ativas, divulgados pela Baker Hughes, a qual aponta para 231 equipamentos em atividade, com 440 sondas a menos que no mesmo período do ano passado. Comportamento semelhante ocorre para o gás natural, de modo que há 76 sondas ativas, com contração anual de 53 equipamentos, como resposta aos preços do Henry Hub.

Considerando-se a rápida perda de produtividade dos poços e sabendo que a contagem de sondas em atividade é uma aproximação para a produção futura, espera-se que a produção de gás natural nos EUA recue nos próximos meses por conta dos menores investimentos no xisto. Contudo, a recomposição da demanda e elevação dos preços das commodities tende a se refletir em nova retomada da produção em meados de 2021.

EUA: produção de gás natural seco (bcf/d)

Fonte: EIA e Reuters.

¹ um poço é considerado como um poço de petróleo se a proporção de produção de um barril de petróleo gerar um volume igual ou inferior a 6,0 mil pés cúbicos de gás natural. Qualquer produção proveniente desses poços é, portanto, considerada como gás associado.

 

Este texto teve a colaboração de Gabriel Domingues, membros da equipe de Inteligência de Mercado da StoneX Brasil.

Essa matéria é uma mera amostra promocional dos conteúdos disponíveis a assinantes através do Portal de Relatórios.

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios de mercado aprofundados

Os especialistas da StoneX produzem mais de 300 relatórios mensais para o acompanhamento dos principais mercados globais de commodities.

Conheça os boletins para acompanhamento dos mercados de Grãos (soja, milho e trigo), FertilizantesAçúcar e Etanol, Algodão, Pecuária, Café, Energia, Cacau e Câmbio.

    Para quais mercados você deseja receber notificações?*

    Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

    Como soube de nós?*

    FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

    *Campos obrigatórios

    Promoção de Final de Ano

    Inteligência de Mercado StoneX​

    Preencha o formulário abaixo para mais detalhes. Entraremos em contato em até dois dias úteis.

    Cart
    • No products in the cart.