Gabriela Fontanari

Gabriela Fontanari

Graduada em Relações Internacionais pela FACAMP, está concluindo sua bidiplomação em Economia pela mesma instituição. Integra o time da Inteligência de Mercado da INTL FCStone do Brasil desde 2017 nos mercados de Fertilizantes, Algodão e Pecuária.

Com clima em transição e evolução de área mais lenta, MS vê oportunidade na integração de atividades

Em momento de transição de clima – com irregularidades e novos padrões – e avanços menos significativos à área de soja, muitas lavouras do Mato Grosso do Sul vêm indicando um movimento de integração de atividades agropecuárias, otimizando espaços já existentes. Em municípios como Maracaju, essa dinâmica já tem sido comum.

‘Existem áreas em que o produtor poderia fazer integração lavoura-pecuária. Esse seria a chance de crescimento. O que está contribuindo para a pecuária é essa integração. E essa é a chance da expansão de área para a soja’, ressalta o Coordenador do Departamento Técnico do Sistema FAMASUL, Justino Mendes.

Os 2,4 milhões de hectares destinados à soja, no estado, vêm se mantendo há anos, mas o ganho vem em produtividade – com mais informação e tecnologia em maquinário e semente. Para potencializar esse ganho, o governo tem incentivado a integração de atividades agropecuárias, através de estímulos como o Terra Boa, programa que fomenta a recuperação de áreas degradadas. O movimento integração-lavoura é forte, mas também há casos de pecuaristas fazendo integração com floresta.

De acordo com o Coordenador Mendes, nos próximos 5-6 anos, o estado poderia agregar 2 milhões de área de grãos utilizando-se da integração, desde que haja tecnologia.

navirai-fazenda-santa-marta-luiz-augusto-de-melo-43

No sul do estado, Luiz Augusto de Melo mantém 4.445 cabeças de gado na fazenda Santa Marta (foto acima), localizada em Naviraí. Da área total de 2.000 hectares, 1.100 hectares são destinados à lavoura. Neste ano, espera 60 sacas/ ha de soja, contra 52 sacas/ ha no ciclo anterior. Da ‘safrinha’, que produz para consumo próprio, colheu 64 sacas/ ha.

_dsc0640-copia

Em Deodápolis, Aurélio Rocha aproveita 100% da fazenda Annalu, integrando produção de grãos (foto acima), pecuária e tanques de tilápia e pintado destinados à exportação.

Angelo Cesar Ajala Ximenes, da Coperplan, contata que a integração milho-braquiária reduziu 80% das aplicações para ervas daninhas (principalmente buva e capim amargoso) em lavouras de Dourados e entorno.

_dsc0775

Já Soila Domingues (foto acima), proprietária da fazenda Jalu em Camapuã, município localizado no norte do estado, vai iniciar um processo de recuperação de área de pastagem degradada, além de plantar 3 hectares de milho para silagem como uma primeira experiência.

itaquirai-23

Nesta propriedade de Itaquiraí, no sul do estado, o solo aproveita a adubação residual da soja, e há média de 8 cabeças por hectare

navirai-fazenda-santa-marta-luiz-augusto-de-melo-46

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.