Fernando Maximiliano

Fernando Maximiliano

Engenheiro Agrônomo formado pelo Instituto Federal do Espírito Santo. Participante do Brazilian Scientific Mobility Program (BSMP) na Oregon State University, Estados Unidos. Possui experiência em pesquisa e análise de mercado. Trabalha na divisão de Inteligência de Mercado da StoneX do Brasil com foco em Café.

A tendência altista do mercado de café perdeu força e os preços da commodity caíram em Nova Iorque

Os principais vencimentos futuros de café arábica perderam em torno de 2,5% do seu valor durante a semana entre os dias 3 e 7 de agosto; o vencimento de setembro terminou a semana com perdas de 350 pontos (2,94%) e fechou cotado a US₵ 115,45 por libra-peso, já o vencimento de dezembro caiu 370 pontos (3,04%) e terminou a semana cotado a US₵ 117,90 por libra-peso. Os papeis futuros de café robusta encerraram a semana com valores quase inalterados para a maioria dos seus vencimentos, com exceção do primeiro vencimento, de setembro, que apresentou ganhos de USD 49 (3,65%) e fechou cotado a USD 1.393 por tonelada. Enquanto o primeiro vencimento avançou 3,65%, o vencimento de novembro ganhou 0,15% e os outros vencimentos terminaram com quedas próximas de 0,2%.

Intraday semanal (Setembro/2020)  – 03/08  a 07/08

Fonte: CommodityNetwork Traders’ Pro. Elaboração: StoneX.

O mercado de café seguiu a sua tendência altista durante o início da semana e chegou a terminar a terça-feira (04) com ganhos de 315 pontos para o vencimento mais ativo. Os preços iniciaram a sessão da quarta-feira (05) firmes, o primeiro vencimento chegou a atingir a máxima de US₵ 127,25 no dia, porém a movimentação não foi capaz de romper a resistência próxima ao nível dos US₵ 125-127 por libra-peso e a tendência perdeu força e recuou. Na sessão daquele mesmo dia, mesmo após atingir máxima com ganhos de 620 pontos (5,1%), os preços de café recuaram e terminaram o pregão com ganhos de apenas 50 pontos (0,4%). A tendência corretiva do fim da sessão da quarta-feira (05) se estendeu para as sessões da quinta (06) e da sexta-feira (07). Além dos fatores técnicos, os preços de café também foram pressionados pela valorização do dólar nos últimos 2 dias da semana.

O grande destaque para o mercado de café robusta foi a inversão do spread entre o primeiro e o segundo vencimento. Enquanto o primeiro vencimento, de setembro, apresentou ganhos de USD 49 na semana e fechou cotado a USD 1.393 por tonelada, o segundo vencimento, de novembro, terminou a semana com ganhos de apenas USD2 e fechou cotado a USD 1.363 por tonelada, finalizando a semana com um spread de USD +30, contra um de spread de USD -17 para os mesmos vencimentos no fechamento da semana anterior.

Curva futura dos preços de café arábica e café robusta

Fonte: CommodityNetwork Traders’ Pro. Elaboração: StoneX.

Parte das movimentações em Londres foram provocadas pelas preocupações ligadas aos novos casos da Covid-19 no Vietnã. Desde o fim de julho, depois do surgimento de novos casos da doença, os negócios não essenciais nas cidades de Hanoi e Ho Chi Minh foram suspensos. Os dados oficiais indicavam que até o dia 07 de agosto havia 784 casos confirmados da doença no país. Apesar das preocupações ligadas o surgimento destes casos, a cadeia produtiva de café não deve ser atingida. O país segue em seu período de entressafra, portando não existem grandes operações ligadas a colheita e processamento do café. Além disso, dados indicam que mais de 90% da colheita passada já foi comercializada. Ademais, os portos no país seguem operando normalmente.

Sem grandes mudanças em termos de fundamentos, o mercado de café continua de olho na reabertura das economias e na recuperação da demanda em meio a pandemia. Os dados da Green Coffee Association sobre os estoques de café nos portos americanos no mês de julho será divulgado na segunda-feira (17), já que o dia 15 será um sábado. Os dados dos estoques nos portos americanos é um indicador de como foi o consumo de café nos Estados Unidos. Além disso, o mercado de café espera os dados das exportações brasileiras, que será divulgado nesta semana pelo Cecafé.

TABELA DE INDICADORES

Fontes: ICE/NY; ICE/EU; B3; Commodity Network Trader’s Pro.

Fernando Maximiliano

Engenheiro Agrônomo formado pelo Instituto Federal do Espírito Santo. Participante do Brazilian Scientific Mobility Program (BSMP) na Oregon State University, Estados Unidos. Possui experiência em pesquisa e análise de mercado. Trabalha na divisão de Inteligência de Mercado da StoneX do Brasil com foco em Café.

Este artigo é um exemplo dos conteúdos disponíveis para assinantes no Portal de Relatórios.

Conheça a plataforma!

Relatórios de Mercado

Mensalmente, os especialistas da StoneX produzem mais de 600 informativos sobre as principais commodities mundiais. Conheça os boletins para acompanhamento dos mercados de Grãos (soja, milho e trigo), FertilizantesAçúcar e Etanol, Algodão, Pecuária, Café, Energia, Óleos Vegetais e Câmbio.

    Quais são seus mercados de interesse?

    Açúcar & EtanolAlgodãoCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCaféÓleos Vegetais

    Como soube dos boletins de mercado da StoneX?

    FacebookLinkedInInstagramWhatsAppGoogleIndicaçãoOutrosEventosE-mail