Jaine Gomes

Jaine Gomes

Graduada em Ciências Econômicas pela UNICAMP. Integra o time da Inteligência de Mercado da INTL FCStone do Brasil desde 2019 nos mercados de Energia e Fertilizantes.

EUA e Costa do Marfim discutem possível interrupções das importações de cacau marfinense

Na terça-feira (06) membros do governo da Costa do Marfim e dos Estados Unidos se reuniram para discutir questões relativas à possível interrupção das compras dos EUA do cacau marfinense, em função das acusações de trabalho infantil.

Em julho, a proposta de interrupção das importações do cacau da Costa do Marfim foi levantada por dois senadores estadunidenses. Segundo os políticos, haveriam evidências irrefutáveis de que a produção marfinense se ancorava na exploração de mão de obra infantil e, portanto, a entrada destes produtos deveria ser barrada nos portos dos EUA.

Ao longo do encontro, a primeira-dama da Costa do Marfim, Dominique Ouattara, afirmou que a medida seria maléfica às práticas que o país já vem desenvolvendo, e puniria financeiramente toda a indústria do cacau marfinense.

De acordo com projeções da ICCO, durante a safra corrente, a Costa do Marfim será responsável por fornecer cerca de 45% da produção global de cacau, enquanto que a demanda dos EUA, deve corresponder a aproximadamente 8% da moagem mundial na temporada 2018/19. Deste modo, diante das proporções correspondentes a cada um dos mercados no balanço de oferta e demanda, verifica-se que o boicote estadunidense sobre a produção da Costa do Marfim não gera um impacto tão massivo, contudo, caso a ação seja endossada por demais nações, o efeito pode ser maior.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios