INFOGRÁFICO: Açúcar de beterraba na Europa

A equipe de Inteligência de Mercado da INTL FCStone mostra um breve resumo da história do tão estimado produto no velho continente. Confira!

Como surgiu o açúcar de beterraba na Europa?

Em meados de 1700, o químico alemão Andreas Marggraf descobriu que a beterraba possuía sacarose e que indistinguível da cana-de-açúcar, principal fonte de açúcar na época.

Como grande parte do açúcar vinha de plantações no sul do pacifico, o cientista previu que a produção do tão estimado produto a partir da beterraba seria possível em territórios de clima temperado.

Mais de 50 anos seriam necessários para o desenvolvimento de meios de extração de açúcar a partir do tubérculo.

As guerras napoleônicas e a beterraba

No início do século XIX, a Inglaterra havia bloqueado as rotas comerciais da França com o Caribe, deixando os franceses quase sem açúcar.

Em 1806, o açúcar derivado da cana havia praticamente desaparecido das prateleiras europeias.

No entanto, em 1811, dois cientistas franceses apresentaram o açúcar derivado da beterraba a Napoleão, que ficou impressionado.

Incentivos à pesquisa com a beterraba vieram de Napoleão

Em 1815, 79 mil acres de beterraba eram produzidos na França, com 300 fábricas instaladas no país para a produção de açúcar.

Assim, o açúcar proveniente da beterraba logo inundou o mercado inglês e, em 1850, tornou-se acessível à maioria das pessoas na Europa.

 

Infográfico produzido pela equipe de Inteligência de Mercado da INTL FCStone.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente
Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.