Texto escrito por Carolina Barboza, jornalista da INTL FCStone responsável pelo relacionamento com a Imprensa.

Canaviais da mesorregião de São José do Rio Preto registram boas perspectivas

A produtividade média dos canaviais deve avançar 3% em relação ao ano anterior

 

Apesar das chuvas mais escassas nos canaviais da mesorregião de São José do Rio Preto entre dezembro/18 e janeiro/19, alguns players comentaram à INTL FCStone que a safra não atrasou e a colheita tem se mostrado adiantada – em cerca de 14% – frente às expectativas iniciais.

+ Leia também: Canaviais da Mesorregião de Piracicaba são impactados pela estiagem

Cana afetada pela geada. Por enquanto, os efeitos são visíveis somente na parte interna.

A produtividade média deve avançar 3% em relação ao ano passado, e os talhões que serão colhidos a partir de agora podem apresentar números de rendimento mais promissores, pois, ao longo do período de desenvolvimento, atravessarem um maior número de meses úmidos em relação às áreas colhidas em abril e maio.
“Comentou-se que o ganho na quantidade colhida por hectare deve ser mais expressivo no próximo ciclo – caso as condições climáticas fiquem próximas à normalidade”, relata o analista de mercado da INTL FCStone, Matheus Costa. O cenário pode ser explicado por alguns fatores: os canaviais se mostraram mais jovens em relação à primeira mesorregião, com cerca de 3,2 anos. A taxa de renovação média, por sua vez, em ficou em cerca de 17%.

Cana sadia

 

Texto escrito por Carolina Barboza, jornalista da INTL FCStone responsável pelo relacionamento com a Imprensa.
Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente
Carrinho Item removido. Desfazer
  • Sem produtos no carrinho.