Competitividade do etanol deve levar a queda na produção de açúcar

O clima mais próximo à normalidade combinado à maior taxa de renovação dos canaviais em 2015 e 2016 fez a INTL FCStone considerar uma produtividade de cana-de-açúcar 0,3% maior em 2018/19, quando comparada à safra atual. Consequentemente, a moagem deve subir 0,6% na comparação entre as safras e atingir 587,5 milhões de toneladas.

“Quanto à área colhida, ao contrário do recuo de 1,5% projetado para 2017/18, esperamos que esta variável avance 0,3% na próxima safra. Este leve aumento vem em decorrência de uma menor reserva de áreas para reforma de canavial”, explica o analista de mercado, João Paulo Botelho. Este primeiro cálculo aponta que cerca de 8,03 milhões de hectares sejam colhidos em 2018/19.

“Cabe ressaltar que a maior umidade decorrente de um clima menos seco tende a reduzir o ATR (Açúcares Totais Recuperáveis) médio das lavouras”, alerta. Assim, as expectativas da INTL FCStone apontam para um valor de 135,4 kg/t, 0,5% menor que a projeção do grupo para 2017/18.

O mix produtivo para a próxima safra tende a ser mais alcooleiro. Ainda segundo estimativa da consultoria, o etanol deve ter uma participação de 56% na produção das usinas do Centro-Sul brasileiro.
A produção de etanol deve avançar em 5,1% em 2018/19 em relação à safra atual. Especificamente, o volume de etanol hidratado deve aumentar 8,9% no período, para 15,4 milhões de m³, enquanto o anidro deve tender à estabilidade. A produção de açúcar, por sua vez, deve recuar 5,5% em relação à safra atual e deve atingir 33,3 milhões de toneladas.

“A situação pode mudar caso o preço do açúcar receba algum suporte ao longo dos próximos meses. Além disso, o mix produtivo pode se alterar com o preço do petróleo, uma vez que a elevação na cotação da matéria-prima dá viés altista ao preço da gasolina, tanto no mercado internacional quanto no interno, o que tende a favorecer o consumo de etanol”, pondera Botelho.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

Veja também

Teste já!

Experimente nossa plataforma de relatórios gratuitamente

Relatórios periódicos aprofundados

Produzimos mais de 300 relatórios mensais de acompanhamento dos principais mercados globais de commodities. Veja alguns exemplos:

Para quais mercados você deseja receber notificações?*

Açúcar & EtanolAlgodãoCacauCâmbioEnergiaFertilizantesMilhoSojaTrigoPecuáriaCafé

Como ficou sabendo de nós?*

FacebookLinkedInWhatsAppIndicaçãoGoogleOutrosNewsletter

*Campos obrigatórios